quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Alda Perdigão

english mobile

Alda Perdigão nasceu em 19 de setembro de 1934. Desde garota gostava de cantar. Em 1950, ano em que foi fundada a Televisão TUPI, ganhou o 1º lugar no concurso: “A Mais Bela Voz Juvenil de São Paulo”. Estava com apenas 16 anos, mas sua voz já tinha uma potência inigualável. Esse prêmio lhe valeu um contrato profissional como cantora.

Mas ficou pouco na TV Tupi, pois em fins de 1951 e começo de 1952, foi com vários colegas , comandados por Demerval Costalima, que era o Diretor Geral das Emissoras Associadas para as Organizações Victor Costa – TV Paulista. E ali ficou desde o desembargue do material para a montagem da emissora até 1958, quando foi contratada pela TV Record.

Atuou por dois ano, e depois passou a free-lancer. Isso permitiu que ela viajasse por todo o país, e estivesse presente na inauguração de várias emissoras em outros estados. Teve um programa exclusivamente dela, de 30 minutos na TV Cultura de São Paulo.

Cantora de grande potência vocal e forte personalidade em cena, Alda Perdigão fez sempre muito sucesso, onde quer que se apresentasse. Foi casada por duas vezes, sendo que a segunda foi com o Durval Emmerich, quando Alda decidiu exercer apenas a função de esposa e mãe. Durval Emmerich veio a falecer para a grande tristeza de Alda, que por vezes se apresenta nos eventos da PRÓ-TV, de onde é associada.

Fonte: netsaber - Biografia de Alda Perdigão

Um comentário:

Ivani disse...

OLÁ..
MEU NOME É IVANI MOLINA E PEÇO O FAVOR QUE ESSE MEU COMENTÁRIO CHEGUE ATÉ A ALDA PERDIGÃO.
DESCOBRI QUE ALGUNS ANOS ATRÁS, VOCÊ ALDA PERDIGÃO,NAMOROU O MEU PAI, QUE INFELIZMENTE NÃO SE ENCONTRA MAIS CONOSCO. SEU NOME ERA RIBAMAR MOLINA, NÃO SEI SE RECORDA, MAS TAMBÉM DESCOBRI ISSO A POUCO TEMPO. COMO HOJE TEMOS A INTERNET, RESOLVI VER POR CURIOSIDADE QUEM SERIA VOCÊ. CONFIRMO ENTÃO O BOM GOSTO DE MEU PAI. ENGRAÇADO...JÁ TENHO 46 ANOS E TE ESCREVI...POIS PROCURO SEMPRE ALGO DA VIDA DE PAPAI PARA MATAR MINHA ENORME SAUDADE.
MUITOS BEIJOS E QUE DEUS À ABENÇÕE!
AGRADEÇO
IVANI MOLINA